STF decide que Moro foi parcial ao condenar Lula no caso do tríplex

Na tarde desta terça-feira (23), a turma julgou se houve imparcialidade por parte do jurista

Com a mudança do voto da ministra Cármen Lúcia, a maioria Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu anular a ação do tríplex e julgar procedente o habeas corpus ao ex-juiz da Lava Jato, Sergio Moro.

Na tarde desta terça-feira (23), a turma julgou se houve imparcialidade por parte do jurista ao condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso.

Cármen Lúcia, que já havia declarado que Moro foi imparcial, pediu para apresentar novamente seu voto no julgamento desta tarde.

Também votaram contra Moro: Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Já Kássio Nunes Marques e Edson Fachin votaram pela imparcialidade do ex-juiz.

Por Diário do Nordeste