Polícia e Bombeiros controlaram focos de incêndio em Xique-Xique na tarde do último domingo (4)

Polícia e Bombeiros controlaram focos de incêndio em Xique-Xique na tarde do último domingo (4)

Barra chega ao 17º dia de combate ao incêndio. Área afetada ainda não pode ser mensurada.

Na tarde do último domingo (4), por volta das 14h, a polícia foi acionada devido a focos de incêndio de grandes proporções abaixo de linhas de transmissão de energia e turbinas eólicas em Xique-Xique.

As chamas ameaçavam não apenas o parque eólico, mas também uma comunidade local. Duas guarnições da CAESA foram mobilizadas para conter as chamas e uma equipe de bombeiros, que seguia para combater os incêndios em Barra, prestou assistência em combates a incêndios florestais. Os focos de incêndio foram controlados e apagados durante a noite quando não oferecia mais riscos à comunidade local.

Nas últimas semanas, várias cidades baianas tiveram sua vegetação vitimada pelos incêndios florestais. Esses incêndios podem começar de forma natural ou através da ação do homem. O tempo seco, devido à baixa umidade relativa do ar, facilita a propagação das chamas que se espalham de forma descontrolada. Barra, Uibaí e Xique-Xique tiveram focos de incêndio nas últimas semanas.

Os incêndios em Barra já chegam ao 17° dia. Segundo os bombeiros, os militares já conseguiram controlar a linha de fogo. A dimensão da área afetada ainda não foi mensurada, mas a área crítica do incêndio já é considerada controlada pelos bombeiros e brigadistas. A ação de combate executada no município de Barra conta com a ajuda 4 aeronaves. As chamas atingiram seis comunidades da zona rural de Barra e, na última quarta-feira (23), chegou perto de algumas. Os moradores precisaram deixar os imóveis temporariamente, mas já retornaram.

Na última semana, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta de perigo, na terça-feira (29), para as regiões oeste e sudoeste da Bahia, por causa da baixa umidade do ar. O índice chegou a 12%, considerado desértico pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Por isso, o Inmet fez, também, recomendações por causa do risco à saúde. Barra e Xique-Xique estão inclusas na relação de cidades afetada pela baixa umidade do ar.

Por Ales Alves