O Boticário fabricou unidades de um perfume já fora de linha para mãe sentir a presença do filho que morreu de Covid-19

A historia foi contada por Karyne, cunhada de Alexandre Terra, que morreu dia 4 de março em decorrência da covid-19

Em uma carta escrita a próprio punho Miguel Krigsner, fundador da marca O Boticário, homenageou uma mãe que perdeu o filho por complicações da Covid-19 com a frabricação de uma fragância, que era a preferida de Alexandre Terra, que faleceu no início de março, deixando a esposa e uma filha de 15 anos.

A história de dona Wanda, de 76 anos, ganhou repercussão na internet após a irmã de sua nora, Karyne Leão, ter a visto chorando abraçada em um vidro de perfume. Emocionada ela explicou:

"Esse era o favorito do meu filho. Eu só usava quando ele vinha me visitar, ele dizia que o perfume 'tinha cheiro de mãe'".

Karyne então resolver comprar mais unidades do perfume para que dona Wanda pudesse ter aquela lembrança por mais tempo, mas descobriu que a fragrância já estava fora de produção. Foi aí que Karyne teve a ideia de comentar no Instagram da marca, com um apelo: "Volte a fabricar esse perfume, nem que seja uma edição limitada, preciso comprar o perfume pra essa mãe sentir o seu filho amado um pouco mais perto."

Sensibilizado com o pedido, Krigsner atendeu a solicitação e na carta escrita à mão explicou que algumas unidades da fragrância com "cheiro de mãe" seriam novamente confecionadas. "Querida Dona Wanda, tomamos conhecimento do significado que esse perfume Annete tem nas suas memórias. Resolvemos, com o apoio da nossa equipe de fábrica, fazer algumas unidades desta fragrância, especialmente pra você. Queria te contar que Annete é a minha primeira filha e que o perfume foi criado por ocasião do seu nascimento".

Fonte: NSC Total