João Dourado pode ter eleições suplementares ainda este ano

João Dourado pode ter eleições suplementares ainda este ano

Tramita no TSE impugnação da chapa Di Cardoso e Rita de Cássia, que foram vencedores nas urnas, mas tiveram registro indeferido em virtude de não desincompatibilização de Rita.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu as datas para a realização das eleições suplementares em 2021. Esses pleitos acontecerão para suprir os cargos de prefeitos e vice-prefeitos municipais que ficarem vagos em decorrência do indeferimento definitivo, pela Justiça Eleitoral, do registro dos candidatos mais votados nas Eleições Municipais de 2020.

Após o julgamento dos recursos pelo TSE, cabe a cada TRE definir, entre as datas fixadas na Portaria, quando ocorrerão as eleições suplementares. Essa escolha é feita de acordo com a capacidade logística das Cortes Eleitorais e os prazos do processo eleitoral.

Assim, são datas possíveis para a realização de eleições suplementares em 2021: 7 de março, 11 de abril, 2 de maio, 13 de junho, 4 de julho, 1º de agosto, 12 de setembro, 3 de outubro, 7 de novembro e 5 de dezembro.

A cidade de João Dourado está enquadrada na possibilidade de realização de eleições suplementares ainda neste ano, pois tramita no TSE impugnação da chapa Di Cardoso e Rita de Cássia, que foram vencedores nas urnas, mas tiveram registro indeferido em virtude de não desincompatibilização de Rita, que exercia o cargo de prefeita e disputou a eleição como candidata a vice-prefeita. 

Em tese, Rita somente poderia disputar eleição para o mesmo cargo de prefeita. Para disputar outro cargo, como o de vice-prefeita, deveria ter ocorrido a sua desincompatibilização do cargo com antecedência mínima de seis meses da data do pleito.

Da redação, Caraíbas FM