PUBLICIDADE Partice do grupo do WhatsApp!

Entrevista com ireceense diagnosticado com Covid-19

  • Em Irecê
  • 23-04-2020
  • Por Irecê Notícias
img
Foto: Reprodução

“Se eu soubesse jamais viria para a cidade”

Emerson Leão, 33 anos, casado e recentemente testado positivo para o novo coronavírus, em Irecê, concedeu uma entrevista para o 074 News, ele desabafa sobre o linchamento virtual, oportunidade que não teve sobre a contraprova do teste rápido, constrangimento, além de prejuízo financeiro e emocional para a família, alerta ainda a população: “É necessário ficar em casa, isolamento é preciso para conter o vírus”.

O empresário foi diagnosticado com o exame de teste rápido fornecido pelo Ministério da Saúde, na terça-feira (14) divulgado pelo prefeito Elmo Vaz, e secretária de saúde, Dulce Barreto, em vídeo postado nas redes sociais.

Os advogados que patrocinam Emerson, membros do escritório Carvalho & Honorato, procurados pela redação, preferiram não se manifestar. Ele disse que sua maior preocupação no momento é ter a oportunidade de uma contraprova, de um teste do LACEN (Laboratório Central de Saúde Pública), já que não sente nada e que até agora não teve resposta da Secretaria de Saúde de Irecê, como também uma nota de esclarecimento informando a população sobre o caso, para que não fosse ameaçado, mas sem sucesso. Foi informado ainda, pelo órgão, que ele é portador, ou seja, não transmite o vírus.

Emerson adverte que caminhões de vários estados estão entrando em Irecê passando pela barreira sanitária, assim como ele, o teste que é feito nas rodovias não mostrou nada. “Talvez o prefeito tenha que intensificar a fiscalização e aumentar a barreira sanitária nas entradas de Irecê”, disse.

Mesmo em isolamento social o gestor fez doações em lives feitas no último sábado, da vereadora Meirinha (REDE) em parceria com DJ Carpediem e de Thiaguinho Brasil, doando mais de 200kg de alimentos.

CONFIRA A ENTREVISTA:

074News: Como foi saber da notícia do resultado?

EL: Nossa, foi assustador e preocupante para a minha família, fiquei com medo de transmitir o vírus para eles, mas já foi feito um teste e deu negativo para meu filho de 10 anos e minha esposa.

074News: Teve boatos que você estava em festas, convocou amigos para festas e lives na sua casa, isso procede?

EL: Estão inventando mentiras, depois que tive ciência do resultado cumpri todas as recomendações da Secretaria de Saúde para não comprometer a saúde da minha família, dos amigos e da população. Cheguei de viagem segunda-feira (6) à noite na semana santa, sair de casa para o trabalho na quinta-feira(9), fui a um supermercado e passei em dois bancos para transações. No sábado (11) com amigos, curtir apenas uma live do cantores Bruno e Marrone.

074News: E o que te motivou a fazer o exame?

EL: Na segunda-feira (13) recebi a notícia que minha tia, em Manaus, onde estive, testou positivo para o coronavírus, comentei com alguns amigos e eles fizeram o teste, deu negativo, depois procurei a Secretaria de Saúde. Na terça-feira (14) fizeram o exame pela manhã e de tarde testou positivo, falaram que foi um exame de teste rápido fornecido pelo Ministério da Saúde. Ai na quarta-feira (15) fizeram da minha esposa e do meu filho, na quinta-feira (16) informaram que deu negativo.

074News: Você tem anseio de sair de casa depois do isolamento?

EL: Tenho me preocupado com isso, mas que a doença, não sei como vai acontecer, a atitude da população, porque já recebi ameaças nas redes sociais, áudios e imagens que me expõem. Tenho me preocupado principalmente com minha família, temo acontecer algo, está um transtorno. Já mandaram áudio do tipo: “Tem que matar esse filho da ****”.

074News: Como você está se sentindo?

EL: Eu estou bem! Estou em casa sem sentir nada. Tive uma febre e dor nas costas quando tive em Manaus há 30 dias, 15 dias antes de vim embora para Irecê.

074News: Isso tem te prejudicado no ramo em que você trabalha?

EL: Com certeza! Prejudicaram nas vendas, estou parado em isolamento social e pessoas dependem de mim, como minha família e mais 10 funcionários.

Por Gilberto Neiva/074 News