PUBLICIDADE

Após Ufba, institutos federais na Bahia também sofrem cortes de verbas

  • Em Bahia
  • 03-05-2019
  • Por Irecê Notícias
  • 569 Visualizações
img
Foto: Reprodução

Reitor do IFBA informou que notou corte nesta sexta-feira (3), enquanto IF Baiano disse que estava ciente do bloqueio desde anúncio do Ministério da Educação

Após o Ministério da Educação anunciar o bloqueio de 30% da verba das instituições de ensino federais, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano) e o Instituto Federal da Bahia (IFBA) confirmaram bloqueio de repasses.

Por meio de nota, o IF Baiano informou que ficou ciente do corte desde a última terça-feira (30), após o bloqueio automático do governo federal.

Já o reitor do IFBA, Renato da Anunciação Filho, contou que o bloqueio do dinheiro destinado à instituição foi notado nesta sexta-feira, através do sistema do governo federal pelo qual os diretores têm acesso às informações sobre as verbas das instituições de ensino.

"Até ontem, não tinha nada no sistema. Esse corte impacta em ações prioritárias, como vigilância, limpeza e recepção. Acredito que teremos que reduzir a vigilância em quase 50%", contou o reitor.

O corte de repasses às instituições federais virou o centro de polêmica no país, após o ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciar, em entrevista ao Estado de São Paulo, que iria cortar recursos de universidades federais que apresentassem desempenho acadêmico fora do esperado e, ao mesmo tempo, estivessem promovendo "balbúrdia".

Na lista, estavam a Universidade Federal da Bahia (Ufba), Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal Fluminense (UFF).

Por meio de nota, o IF Baiano informou que o corte, que corresponde a 30% do orçamento total, foi realizado no montante voltado à capacitação e funcionamento.

Diante desse cenário, a Instituição já determinou algumas medidas de contingenciamento orçamentário:

* Revisão das ações que envolvem orçamento de custeio, tais como: reuniões, cursos de capacitação, eventos e viagens técnicas;

* Revisão dos contratos continuados;

* Revisão dos custos com as unidades educativas de produção;

* Reuniões de colegiados, grupos de trabalho, comitês e comissões deverão ser feitas, prioritariamente, via web

* Racionalização do consumo de água e energia;

* Revisão no número de impressões, dando preferência a versão digital dos documentos;

* Redução do uso de veículos oficiais.

O IF Baiano possui 12.920 estudantes entre campi de 14 municípios da Bahia: Alagoinhas, Bom Jesus da Lapa, Catu, Governador Mangabeira, Guanambi, Itaberaba, Itapetinga, Santa Inês, Senhor do Bonfim, Serrinha, Teixeira de Freitas, Uruçuca, Valença e Xique-Xique. O IF Baiano também atua com polos de Educação a Distância (EaD). 

Informações G1 BA