Após denúncia de combustível adulterado, força-tarefa fiscaliza postos em Morro do Chapéu

Após denúncia de combustível adulterado, força-tarefa fiscaliza postos em Morro do Chapéu

Moradores da cidade revelaram à polícia prejuízos financeiros por causa de defeitos mecânicos apresentados nos veículos após o abastecimento em alguns estabelecimentos.

Uma operação de fiscalização foi iniciada ontem (21) em Morro do Chapéu, a 400 km de Salvador, para verificar denúncias de venda de combustível adulterado. Uma força-tarefa composta pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil da Bahia, Polícia Militar da Bahia (PM-BA), Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) e Agência Nacional de Petróleo (ANP) conduz a ação.

Segundo a PRF, a investigação começou depois de reclamações de moradores da cidade, que tiveram prejuízos financeiros devido a defeitos mecânicos que seus veículos apresentaram após o abastecimento nos postos de Morro do Chapéu. Houve problemas em uma viatura da polícia e nos carros do delegado e de um escrivão, incluindo perda da capacidade de arranque e falha de ignição. Foi constatado que os danos aconteceram devido ao uso de combustível adulterado no abastecimento.

Em três postos fiscalizados, foram encontradas probablidades de adulteração. Foi feita a coleta de amostras de gasolina e etanol, que serão analisadas em laboratório para verificar se o combustível atende aos padrões exigidos pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A ANP ainda detectou irregularidades administrativas e aplicou multas aos responsáveis, com valor em média de R$ 35 mil.

Fonte: Juliana Rodrigues/Metro1